OSNI

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Montfortpoulpe.jpeg Este artigo é aquático!

E é especialista em natação. Se você vandalizar, ele te joga uma tsunami, então cuidado com os tubarões e não leia sem usar uma máscara de oxigênio.

Monalien.jpg ┘¶Æ╦Ù⌂ï◙ Ð˧©Î©£ØÞÉÐÎÅ !!!

Este artigo contém altas doses alienígenas! Não estranhe se encontrar uma sonda no cu dedão do seu pé ao terminar de ler este artigo. Se vandalizar, um acriano enfiará uma sonda em você!

Alienwantyou.jpg


OSNI
Sub verde.jpg
Eu sou seu amigo...
Surgimento: Na primeira privada conhecida.
Ruído: Suave, mas melhor que certas músicas.
Classe: Tem muita, mesmo quando afunda.
Tecnologia: Barbatana Alienígena, portanto melhor que a da Terra (ou não).
Frase (idiota) sobre OSNI
O-o-o- q-quê é aquilo?!?!

Cquote1.png Isso é um plágio de meu blog de ufologia! Processarei esse site humorístico, e cada sysop terá que me pagar 50 reais pra que junto dê 500! Cquote2.png
Nerd revoltado sobre esse artigo

Cquote1.png Um amigo de meu amigo viu um OSNI saindo do Rio Tietê, e meu outro amigo de um amigo viu um pedaço de merda voador... Cquote2.png
Amigos dos amigos sobre OSNI

Cquote1.png O terror não vem só do espaço, vem do mar também... Cquote2.png
Usniólogos esse artigo

OSNI (traduzido na linguagem universal extraplanetária galática espacial cósmica:æðóô÷øþĐđĦŒœƀƂƃƜƝƞƟ), são objetos não identificados, que não são voadores, nem terrestres, muito menos provenientes de uma outra dimensão, são sim aquáticos, estão em qualquer lugar com um mínimo de água, até naquela sua piscina de 1000 litros que você encheu ontem pra tomar banho com a galera na laje - cuidado! Eles estão em qualquer lugar, estão te vigiando, me vigiando, vigiando a todos nós. Somos na verdade participantes de um reality, pra ver quem se torna mais imbecil na estadia em Terra, e no caso teria um grande ET cabeçudo fazendo a gente de meros fantoches, para eu escrever esse artigo enquanto você também perde tempo o lendo, não passa de um grande show de marionetes manipuladas pelos seres verdes dedudos provenientes de qualquer lugar que tenha água. Bem, essa é uma definição básica de um OSNI. E por favor, não vá confundir com outro Hosni.

Como surgiu[editar]

A sigla OSNI significa "Object Submarine Not Identified". Para os burros que não tem mestrado em inglês que nem eu ou nenhuma formação básica dessa língua inútil rica que é o inglês, fica algo do tipo: "Objeto substantivo não indireto". A teoria sobre a existência desses objetos surgiu a partir de um grupo de ufólogos, que deprimidos sobre o rumo que a ufologia tem tomado durante todos esses anos, desde que foi aprovada como uma ciência fajuta renomada, perceberam que iam ser desempregados na fila do INSS por vários anos. Também, não é fácil estudar objetos que todo mundo diz que vê, mas ninguém vê de verdade. Isso estava atrapalhando muito a vida dos ufólogos, que também não são levados a sério, e sim tratados como um bando de despirocados que passam a vida estudando uma coisa que não existe. Fica ainda mais difícil a vida destes profissionais quando as únicas provas que se tem sobre OVNIs são círculos nas plantações, estátuas da época de sua mãe e umas pirâmides do Peru que já passaram da validade.

Tubarão dando depoimento e jurando que comeu tudo, menos o maldito OSNI.

A vida destes profissionais entrou mesmo em decadência, o que restou para eles foi ir para outro mundo, o mundo das drogas. Cracolândia é fichinha para o que esses drogados passaram, principalmente porque o preço do crack subiu pra 50 esses dias, e nem isso eles tinham dinheiro pra comprar. Um destes ufólogos cracudos conhecido por Bill Birnes, decidiu ir para a praia a noite, porque não tinha mais porra nenhuma para fazer: Já estava sem casa, sem teto, sem mulher e sem cobertor, então dormir na praia foi até um alívio, se não fosse por um imenso e grotesco objeto metálico submergido da água que fazia barulhos do tipo "DIAUM DIAUM" surgiu, este então rodopiou, rodopiou e voltou a mergulhar na água de novo. Essa foi a deixa para que o Bill Birnes criasse uma teoria a partir desse tal objeto, que fez com que todos os ufólogos voltassem as suas rotineiras vidas profissionais recontratados em algum programa da Discovery Channel do estilo Caçadores de OVNIS. A teoria de Birnes se tornou um trabalho bem famoso, sendo tuitada e curtida/compartilhada em todos Facebooks de nerds e seres do gênero que não tem nada pra fazer na vida.

Desde então, foi definido que os OSNIS eram um exemplo a parte de objetos não identificados - diferente dos OVNIS, esses gostam de ficar na água, são mais higiênicos e bronzeados. Os casos em que observadores, ouvintes, pedestres e cadeirantes viram um objeto não identificado que em algum momento preferiu ficar na água ou surgiu da própria, são listados como casos de OSNIS. Os OSNIS também acabaram se associando na história de Atlântida e de coisas estranhas que só acontecem no mar do tipo Triângulo das Cuecas Samba-Canção, Daniella Cicarelli e sua reprodução ao mar e outras anomalias.

Aparições Famosas[editar]

Caso do OSNI da poça d'água (3000 a.c)[editar]
O tripulante do OSNI fez com que perdessem o interesse nos OSNIs por milênios.

Um dos primeiros OSNI surgiu em uma poça dágua, onde brincavam crianças normais e, portanto desobedientes, que não pegaram pestilência nenhuma, pois isso foi há milênios e, naquelas bandas ainda não existiam tantos vírus, vermes patogênicos, dengue e tals... assim por sorte eles não acharam nenhuma doença que os deixasse barrigudos, amarelos, ou com aspecto mais estranho do que já tinham. Em compensação, viram sair da pequena poça, onde jogaram pedrinhas para se distrair, nada menos que uma esfera prateada, que circulou ambos, dando uma espécie de flash (de flash e não The Flash), depois pousou na mato, bem na frente dos olhos do piá e da guria e soltou uma coisa fétida e estranha, foi nessa hora que o ser saiu, mas antes dele, como havia saído a outra coisa fétida, ele explicou: Eu só passei nesse planetinha insignificante de vocês para descarregar as fezes de nossa nave.

E conforme haviam prometido aos pais, eles só mexeram na lama um pouquinho.

Eles, que apesar de não gostar de gente entrona e folgada, até alí não tinham nada contra a estranha e alumiada tranqueira, mas não gostaram da palavras ofensivas à mãe Terra, assim capturaram o OSNI que não teve chance de defesa, ora, eles eram atlantes. Os seres do OSNI, que eram três ao todo, pagaram caro pela mancada, até porque, aquela merda radiotiva não servia nem de adubo e, não adiantou eles dizerem um tardio Eu sou seu amigo.

Os seres, não necessariamente, moravam no oceano, foi a conclusão, já que surgiram de uma poça, eles explicaram que usavam qualquer porção de água como teletransporte e apareciam onde queriam. Só não descobriram como seres de dois metros, todo empelotados e seu OSNI couberam em uma poça de um metro de diâmentro, mas como coisas inacreditáveis surgem de todos os lugares, não se espantaram e pensaram na coisa mais malvada que poderiam fazer para castigar a insolência dos visitantes imundos até que decidiram que o maior castigo seria entregá-los às autoridades e assim fizeram.

A partir daí que ficou oficialmente conhecida a aparição dos OSNIs, mas com o passar dos séculos, foi perdendo a credibilidade, já que os visitantes foram menos vacilões do que os primeiros e, também não queriam passar pela mesma vergonha que os seus irmãos haviam passado, que era ter seus pênis e vaginas genes misturados aos dos humanos, coisas que os deuses do Olimpo (que também eram intrusos) resolveram fazer com eles, como mais uma de suas experências aberrantes.

Caso dos investigadores e a privada (algo entre 1924 e 1969)[editar]
Imagem provando que o OSNI foi visto e bem de perto.

O caso dos investigadores que tinham um caso com a mulé do delegado, foi o caso de um policial e um detetive que, sem que, ninguém soubesse, pegavam a mulé do delegado eram investigadores de OVNIs e de OSNIs e de qualquer coisa relacionada, porém para não passar pelo ridículo de seus colegas descobrirem que cogitavam a existência dessas coisas, mantinham isso em segredo.

Foram avisados do caso de um OVNI em uma casa abandonada e, quando foram até o local... seus colegas faziam uma ronda, mas nem foram zoados, porque descobriram antes que seus colegas trabalhavam em casos paranormais com fantasminhas gemendo Uuuuuuuhhhh abichalhadamente... então nem tiveram receio de ser descobertos, de qualquer forma, não o foram. Entrando na casa, aí estava Gercindo Pereira, o mendigo que morava na casa abandonada. Ao verem quem os chamara, apenas se olharam, achando que era mais um caso imaginário provocado pela cachaça, quando ouviram um plosh - Não é o chiclete não, imbecil, preste atenção - esse barulho vinha do andar de cima e correram para lá, e qual não foi a surpresa de ambos quando viram sobre a privada uma esfera cor de rubi (enjoei do prateado e, pra não gumitar de enjôo, mudei a cor da porcaria), esse objeto tinha cerca de três metros de diâmetro. Como as paredes dos banheiros estavam destruídas, o objeto se acomodava tranquilamente.

O ser do OSNI deixou um filho parte humano, aí está ele... pode perceber que é parte humano.

Eles, ao ouvir um estranho ruído e um compartimento se abrindo, se afastaram e empunharam suas armas, sem tirar os olhos do objeto. Quem saiu daí? Ninguém menos, senão o mesmo serzão empelotado da primeira história que, desta vez achando que seria menos vacilão, disse: Eu sou seu amigo! - Detetive Caxias apontou pra ele e fez as perguntas de praxe: Ele respondeu bem sinceramente, mas sem nada ofensivo: Nos usamos qualquer gotícula de água como teletransportador dimensional e, diferente da outra vez, sim, viemos deixar nossas fezes na Terra, mas não em qualquer lugar, e sim, nessa privada abandonada. - dito isso, o empelotado tentou mandar o que os terráqueos chamam de sorriso. Que coisa horrível é essa, Caxias? - perguntou o policial Olívio Malvidez. - Me parece, levemente um sorriso. - repondeu Caxias, lembrando da risada de sua sogra.

O ser do OSNI que havia imergido da privada, pensou que dessa vez fizera tudo certo e não teria problemas como da primeira vez: Ora, esses humanos não são como os atlantes, que misturavam genes humanos com tudo que viam e, não ofendi a mãe Terra deles, deixei nossas fezes onde eles costumam deixar a deles... - mas ele não sabia que ia se fuder novamente. Caxias e Malvidez como bons cumpridores da lei que eram, entregaram o material todo às autoridades e, não: O bicho que havia passado por muitos processos para se livrar dos genes humanos, ao fugir da Terra da primeira vez, dessa vez não teve mesmo seus genes misturado ao de humanos, os deuses do Olimpo não estão mais aqui... mas como sabem, os terráqueos de agora, tem mania de manipular genes de cachorros e todas as combinações aberrantes possível... sim, dessa vez o empelotado conseguiu fugir novamente... latindo.

Velha surda muda cega sem nariz e sem sobrancelhas (1990/?)[editar]
Sra. Isabelle F. no dia do depoimento.

Era uma garotinha, Isabelle Fuegosnusburaquitos, estudante de moda na cidade de Nukualofa, capital de Tonga onde os habitantes tem o hábito saudável de comer farofa acompanhada de um refrescante refrigerante Noku. Um belo dia de tarde no ano de 1990, Isabelle decidiu comer uma farofinha em sua casa de praia. Ela não esperava que ia surgir de sua piscina de mármore indiano um imenso e platinado pedaço de metal reluzente, que soltava lasers com uma luz tão radiante que ela acabou ficando cega instantaneamente. Ela também afirma que ouviu barulhos de helicópteros segundos antes de ficar cega, que de acordo habitantes da região estavam seguindo o suposto objeto que parecia ter saído de algum filme de ficção trash dos anos 70. Ela não perdeu tempo, saiu correndo para tentar salvar a própria pele contra aquilo que era desconhecido: acabou quebrando as duas pernas, os dois braços, a costela e uma clavícula quando escorregou em uma poça próxima do local.

Hoje em dia ela é cadeirante, não se tem muita lembrança do que aconteceu realmente naquele incidente, ela só sabe que ficou cega de repente com aquela luz tão brilhante e pintosa que parecia Edward Cullen depois de tomar um banho de sol. O desespero da guria é que ela teve que aceitar o cargo de ser modelo tetraplégica, fazendo desfiles para propagar o respeito para vagas de cadeirantes em estacionamentos de shoppings, já que até um velotrol daquele menino irritante da vizinhança tem mais direito da vaga dos cadeirantes do que os mesmos. A coitada também ficou surda, muda, e perdeu toda sobrancelha de tanta radiação extraplanetária de OSNI que tomou na cara. Também pegou câncer, mas isso é o de menos, lembrando que teve que raspar a cabeça também parecendo um monge budista hippie que planta maconha para subsistência.

Ao que parece, a radioatividade emanada de um OSNI é bem mais elevada do que qualquer coisa que os humanos podem produzir, conseguindo ser mais poderosa do que o mijo de Anônimo. Teorias conspiram de que na verdade, o OSNI usa ununséptio como combustível, e esse material tem um incrível poder de cortar as vidas da pessoa pela metade, como se elas fossem portadoras de um Death Note, só que ao invés delas botarem pessoas no caixão, estão botando a si mesmas.
...e mesmo sendo homem, caso abduzido, você teria que fazer como Netuno e se acasalar apenas pelo rabo.
Atualmente, Isabelle aparenta ter 165, chegando a parecer tia de primeiro grau da Cher e irmã mais velha da Dercy Gonçalvez, ela está em estado de "Maracujá de Gaveta", não podendo sair de casa para entrevistas exclusivas com programas lunáticos que falam sobre ETs e essas babaquices. Seu caso não ajudou em nada, ABSOLUTAMENTE nada, no estudo de OSNIS, só ajudou a saber de que a coitada da Isabelle já está com um pé na cova.

No que essa porra pode dar[editar]

Não se sabe de qualquer OSNI que tenha eventualmente aparecido na... porra, em geral ele surge em água doce ou salgada, mas como visto nos relatos mais do que verídicos, eles podem surgir em poças com água bem suja, então o caso não mencionado por falta de provas mais palpáveis, do OSNI surgido em um banco de esperma, pode ser real, mas como queremos levar apenas casos comprovadamente verídicos, esse não será relatado, mas pensemos no que sempre os extraterrestres, uqe também ao que tudo indica, têm a ver com OSNIS, querem na mãe Terra...

A conclusão é que eles sempre vêm em busca dos genes humanos, porque precisam fazer criaturas que servem de escravos perfeitos para os serviços mais rudimentares e que exigem pouco e também ser enrolados facilmente. O que essa verborréia toda significa? Muito simples: Não se sabe se esse primeiro relato é verídico, mas futuros relatos em lugares assim podem vir a ser, já que matariam dois coelhos numa cassetada no rabo só, terima uma parte do genoma humano em mãos e surgiriam deles, o que poderia fazer os humanos acreditarem que eles nasceram apenas de uma parte do genoma...

Sendo abduzido por um OSNI, ao invés de algo assim, você poderá ver algo bem diferente.

...claro que por pouco tempo, mas eles poderiam surgir dessa gosma nojenta da qual todos infelizmente viemos e ao mesmo tempo já a coletarem.

Isso também explicaria o fato de que, embora os doadores sejam selecionados, em muitos desses bancos de nojeira, acabem por nascer porcarias desses espermas mesmo com toda essa frescura seleção. Ora, lembre-se de que há seres que surgem apenas para deixar suas fezes, esperma com os dejetos de E.T.s... dependendo dos extraterrestres porém, segundo alguns geneticistas, pode ter mais qualidade do que alguns espermas dos humanos, eu não sei, não sou geneticista.

Nem pense que se for abduzido por um OSNI, poderá ter os rabos de sereias nas profundezas e se alimentar de ovinha de peixe, ostra, siri e camarão, nada disso, ao chegar as profundezas pense em descendentes involuídos de atlantes, bem inferiores aos originais que vão usá-lo como cobaia pra tudo que é experiência assustadora. De onde você acha que surgiram essas junções estranhas do tipo: peixe-espada, peixe poser fluorescente, ornitorrinco, aquela aberração medonha e, mesmo as próprias sereias, aquelas mal sucedidas. Portanto se for abduzido por um OSNI prepare-se para algo parecido com nadar em enxente e dar de cara com um mamífero fétido, ou ter a cabeça recebendo uma descarga na privada... mas nesse caso não por má conduta dos moradores e governantes, como no primeiro caso, ou por estar na mão de xícaras bullys, mas simplesmente para testar suas reações... uma delas seria gritar feito a Pequena Sereia.


OSNIs ireais[editar]

Você deve estar pensando que após esses relatos todos e nenhuma imagem de OSNI algum, o mínimo que a Desciclopédia pode oferecer aos seus olhos curiosos e incrédulos, são imagens catadas na primeira página do Google raríssimas e bem prováveis de que sejam reias. Não por isso, segue imagens de OSNIs:

O que mais pode aparecer...[editar]

A saída do OSNI costuma ser alegre.

O que mais pode surgir desses objetos, além do já citado, não se sabe, mas os seres vistos eram as mesmas aberrações de sempre, parecidos com os dos OVNIs mesmo, nenhuma novidade, fora que, alguns disseram que daí surgiram atlantes desaparecidos, o que implica na expeculação de que os atlantes teriam sim, ido morar nas profundezas do inferno e não desaparecido. Eles seriam sim muito bonitinhos, ao contrário dos e.t.s mais conhecidos, isso é claro é preconceito com os cinzinhas, mas não vem ao caso.

Esses atlantes seriam os tripulantes, ou controladores dessas naves e, os seres mais estranhos que surgiriam delas seriam sim, cobaias ou escravos, mas como isso é muito triste (e eu já to quase chorando), eles seriam sim escravos sexuais amigões dos humanos melhorados que seriam os atlantes bonzões. Dessa forma toda porcaria que eles mandassem para a superfície, poderia ser qualquer coisa, até mesmo ameaças. Alguns dizem que ouviram xingos em linguagem estranha, como souberam que eram xingos, foi apenas por intuição, ou a cara que apareceu e falou deu indícios de alguém que está falando um palavrão dos mais feios. De OVNIs pode-se esperar o pior e o melhor, não se tem certeza de nada, mas é melhor nunca aceitar coisa de estranhos.