O Massacre da Serra Elétrica - O Início

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Ruth ronce.jpg I M A G E N S|||F O R T E S

Neste artigo são exibidas imagens fortes. Caso você possua doenças cardíacas ou seja menor de 18 anos, idoso, gestante, fresco, patricinha ou emo, não leia este artigo.

Neste filme, Leatherface demonstra as suas habilidades médicas, fazendo uma cirurgia de emergência no acidentado Eric Hill.

O Massacre da Serra Elétrica - O Início é um filme de comédia/gore, lançado para ser apenas um filler, que conta a história de vida do maior açougueiro, borracheiro e galã de todos os tempos, Leatherface. A ideia era boa, pois o filme poderia explorar toda a dementia por trás da Família Hewitt/Sawyer, e finalmente explicar o porquê daqueles FDPs se alimentarem de carne humana, mesmo tendo milhares de bois, galinhas e outros bichos em seu quintal. Porém, o diretor, Jim Carrey, não conseguiu usar todo o potencial que o filme lhe permitia, e, ao invés de fazer o filme de terror do século, fez uma comédia muito engraçada. Todo mundo que estava no cinema caiu na gargalhada quando Leatherface arrancou a cabeça de Eric Hill, e fez uma máscara carnavalesca com ela. E depois, os espectadores quase tiveram um infarto de tanto rirem, quando Leatherface passou a motosserra na perna podre de Monty Hewitt, e depois cortou a outra apenas para nivelar.

Sinopse[editar]

Gtk-paste.svg.png Aviso: Este artigo ou seção contém revelações sobre o enredo, como o fato de que todo mundo morre no final.
Leatherface, o belo bebê que Luda Mae Hewitt resgatou da lixeira.

Em 1939, uma gorda bêbada e míope, chamada Sloane (Leslie Calkins), caga uma criança na fábrica onde trabalha, e morre. O recém-nascido é tão feio, que nenhum outro funcionário da fábrica consegue olhar para ele sem vomitar. Como o bebê não podia ficar jogado no meio da fábrica, pois trancaria a passagem, um sujeito corajoso o pega e o joga na lixeira. A criança, que já estava com um pé e meio na cova, é resgatada por Luda Mae Hewitt (Allison Marich/Marietta Marich), uma velha que se alimenta de lixo. Luda Mae acha que a criança é a coisa mais bonita do mundo. Seu marido, ainda são, acha que a criança é a própria reencarnação do capeta, e queria jogá-la de volta na lixeira. Mas como em qualquer casa quem manda é a mulher, Luda Mae fica criando o garoto, que mais tarde seria o orgulho da família, Leatherface.

Alguns anos mais tarde, os irmãos Eric (Matt Bomer) e Dean (Taylor Handley) estão indo se alistar na Guerra do Vietnã. Eles não queriam ir, mas se arregassem, seriam torturados e jogados nas masmorras pelos capangas de Nixon. Para dar apoio físico e psicológico para seus namorados, Bailey (Diora Baird) e Chrissie (Jordana Brewster) os acompanham na viagem. Enquanto atravessam o país, o grupo de jovens sofre um acidente, fruto da burrice de Eric. A partir daí, eles entram em altas confusões do barulho, e precisam lutar com unhas e dentes para fugir das garras e do estômago da Família Hewitt/Sawyer, que adora saborear carne humana ao molho madeira.

Elenco[editar]

Apesar dos filmes da série O Massacre da Serra Elétrica serem de temática "Final Girl", ou seja, apenas a garota protagonista sobrevive, neste filme as coisas são um pouco diferentes. Jovem e astuto, Leatherface não deixa ninguém escapar de sua motosserra. Leatherzinho teve tanta sede de sangue, que quando acabaram as vítimas, ele fatiou as pernas de seu tio, Monty Hewitt, demonstrando o seu talento para ser médico do SUS.

Fora isso, os personagens são chatos pra caramba. Falando francamente, eu estava torcendo para Leatherface matar todos aqueles adolescentes imbecis, que não usaram o cérebro em momento algum (talvez porque não tinham um cérebro). O xerife Winston Hoyt também foi um panaca. Como é que um homem da lei deixa sua carabina ao alcance do irmão do homem que ele estava indo prender? Os outros personagens secundários, como Sloane e o dono do abatedouro da região conseguem ser piores ainda. Se Leatherface não tivesse marretado a cabeça do dono do abatedouro, eu mesmo ia fazer isso. Aquele é o cara mais chato da história do cinema, superando até Franklin Hardesty. Para resumir tudo, vou fazer uma descrição:

Sem dúvidas, O Massacre da Serra Elétrica - O Início é um filme saudável, que deve ser assistido em família.
  • A protagonista desse filme é Chrissie. Ela tinha tudo para conseguir sobreviver, pois as protagonistas de O Massacre da Serra Elétrica sempre são imortais. Porém, aparentemente, o seu cérebro desceu para os seios. Ela até tentou matar Leatherface, cometendo dois atentados sérios contra a vida do galã da máscara de pele humana, porém, não obteve êxito. No fim, ela tinha tudo para sobreviver ao massacre, pois conseguiu encontrar um carro com o tanque cheio e já estava na divisa do Texas com Tangamandápio. Porém, ela não contava com a astúcia de Leatherface que, escondido no banco de trás do veículo, lhe passou a motosserra, fazendo picadinho da Chrissie. Para terminar com chave de ouro a sua participação, já morta no banco do motorista, Chrissie atropelou um policial e um bêbado que estava fazendo o teste do bafômetro.
  • O sujeito metido a valentão e namorado da protagonista é Eric Hill. Tendo espírito de soldado, ele não via a hora de cometer suicídio no Vietnã. Ele tinha muita vontade de mandar para a vala todos os comunistas comedores de criancinhas. Porém, acabou virando refeição dos estadunidenses que não escolhem cardápio, e, além de criancinhas, comem adultos e velhos também. Antes de virar churrasco, Eric ainda foi torturado e dissecado por Leatherface. Para não dizer que Eric não fez nada de útil, sua cara serviu como máscara carnavalesca para Leatherface.
  • O cagão metido a galã que namora a loira bonitinha é Dean Hill. Diferente de seu irmão Eric, Dean estava morrendo de medo de ir para o Vietnã. Sua intenção era fugir para o México, e passar o resto da vida tomando água de coco nas praias de Acapulco. Apesar de ser um inútil e traidor do movimento patriótico, véio, Dean foi o penúltimo a morrer. Antes de ter a medula atravessada pela motosserra de Leatherface, Dean ainda conseguiu um grande feito, que é acertar uma marretada na caixa d'água do vilão.
  • A loira bonitinha e safada é Bailey. Ela é a personagem mais inútil do filme, pois ficou a maior parte do tempo amarrada no pé da mesa da sala de jantar da Família Hewitt/Sawyer. Teve uma boa oportunidade para escapar, quando encontrou uma caminhonete com a chave no contato. Mas como ela é loira, não usou a cabeça, e esqueceu de fechar a porta do veículo, o que possibilitou que Leaherface lhe enfiasse o gancho na barriga. No fim, desnorteada após as milhares de pancadas que recebera, Bailey morreu, após o piedoso Leatherface lhe passar a peixeira no pescoço.
  • O retardado e odiado deste filme é Charlie Hewitt. Pense num sujeito FDP. Charlie consegue ser pior do que ele. Combatente na Guerra da Coreia, Charlie foi um prisioneiro de guerra, e teve que comer os seus companheiros para não morrer. Nos dias atuais, sua maior alegria e diversão é fazer cosplay do xerife Winston Hoyt, que ele mesmo matou. No fim do filme, para nossa alegria, ele foi surrado por Dean Hill, e perdeu todos os dentes.

Recepção[editar]

Esse filme é a prova definitiva que os críticos de cinema só falam merda. Todos eles disseram que este filme é um "remake desnecessário da obra original". Porém, este filme NÃO é um remake do filme original. Ele se passa 5 anos antes. Se os críticos tivessem assistido pelo menos o trailer, saberiam que não é um remake. Por parte do público, o filme teve uma boa recepção, afinal, todo mundo que assiste filmes de terror que ver muito sangue e sexo, coisas que não faltaram nesta produção.


v d e h
BUUUUUZZZZZZZZZZZZZZ!!! O Massacre da Serra Elétrica...
Leatherface montagem 2.jpg