Parnaíba

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Theresinha
"Exportando cidadãos para o mundo!"
Bandeira de Parnaíba.png
Bandeira
Aniversário 14 de agosto
Fundação 14 de agosto de 1844
Gentílico paraibano
Lema Óh Parnaíba, teu nome expreme...
Prefeito(a) Não disponível
Localização
Localização de Theresinha
Estado link={{{3}}} Piauí
Mesorregião Litoral (ou quase isso) Piauiense
Microrregião Praia no Piauí
Municípios limítrofes Luís Correia, Bom Princípio do Piauí, Buriti dos Lopes, Ilha Grande, Araioses
Distância até a capital 333Km quilômetros
Características geográficas
Área Não disponível
População Não disponível
Idioma piauiês
Densidade hab./km²
Altitude metros
Clima Sub-Infernal
Fuso horário UTC
Indicadores
IDH
PIB R$
PIB per capita R$

Cquote1.png Você quis dizer: Paraíba Cquote2.png
Google sobre Parnaíba
Cquote1.png Cadê todo mundo? Cquote2.png
Qualquer um que visite Parnaíba no carnaval
Cquote1.png A melhor cidade do mundo do Pi-a-weee! Cquote2.png
Mão Santa sobre Parnaíba
Cquote1.png Aqui é tão calminho... Cquote2.png
Turista antes de ser assaltado sobre Parnaíba
Cquote1.png Não prometo estrada nova, mas prometo tapar os buracos da VÉA! Cquote2.png
Prefeito honesto concorrendo a prefeitura sobre Parnaíba
Cquote1.png Quero visitar a cidade. O filho da sobrinha da nora da cunhada da bisavó do pai do meu genro foi e gostou. Cquote2.png
Típico magistrado sobre Parnaíba

Parnaíba é o nome do litoral do Piauí, uma cidade que se localiza naquele pedacinho de mar que este estado nordestino possui. É um município extremamente desconhecido, muito por causa de seu nome que por vezes lembra Paraíba, por vezes lembra Paranaíba e as vezes até Paraná com pinga.

História[editar]

Parnaíba fazia parte do desconhecido território do Acre em meados de 1813, época da "Guerra Nipônica", onde soldados israelenses enfrentaram uma tropa Nazista liderada pelo Cpt. teresinense H. Romeu Pinto. O confronto durou cerca de duas décadas, no final, cansados de terem que ouvir as tropas do Cpt.Pinto cantando Restart e Justin Bieber a madrugada toda, as tropas israelenses liberaram aquela faixa do território para que os Nazistas fizessem o que bem entendessem com ela.

Uma "Tática de Exportação de Matéria" (TEM) muito moderna foi usada para anexar o território recém-conquistado nas terras piauienses: CRTL C + CRTL V. O alto custo da anexação saiu muito caro para os Nazistas. Documentos da época informam que foram gastos 15 caixas de "Sibalena" vencidas, 115kg de rapadura; 1150lt de Caninha do Engenho e 23.000 em Ticket's Alimentação. Com o bolso bastante furado e cheios de dívidas, os Nazistas abandonaram de vez o Brasil e foram tentar a sorte na Europa.

O nome do município, na língua pajé-tupari, significa "Tábua de Pirulito", em alusão as crateras que se encontram nas ruas e avenidas. Outras prováveis origens para o nome seriam: uma homenagem a Adolf Hitler que foi casado com o primeiro prefeito da cidade, Tiririca; e uma alusão ao primeiro índio político corrupto, chamado CUprarryba.

Hoje a cidade foi dominada por um Grupo de Terrorista que assustam a cidade quando estão de rolê nas avenidas, um grupo de indivíduos, sem muitas coisas para fazerem saem pichando a cidade. Existem informações que alguns deles são membros dos illuminati.

Geografia[editar]

Possuindo uma população de mais de 146 mil habitantes analfabetos, é dessa forma o segundo mais populoso do Estado, perdendo apenas para a capital Terehell. É o único município litorâneo do Piauí, possuindo os distritos de Ilha Grande (que de grande só o nome), Luís Correia (Luís CUrreia) e Cajueiro da Praia.

Economia[editar]

A estrutura do Porto de Parnaíba.

Além da exportação de jornalistas sérios e comprometidos com a ética, empresários parnaibanos agora investem na exportação de modelos tetraplégicas e rapazes coloridos. O negócio parece que está indo tão bem para a economia local, tanto que todas as agências de modelo da cidade vão receber patrocínio da FUNAI e da AACD.

No campo da importação, Parnaíba adquire a cada ano que passa um lote maior de universitários que vão usufruir do doce sabor do pecado da cidade mais enamorada, boêmia, bela, australophiteca e galanteadora da costa brasileira... Iludindo dia após dia os pais que bancam suas algazarras jurando que o dinheiro que mandam é para investir na educação.

A última moda da pseudo-burguesia parnaibana é comprar uma moto 125 cilindradas de qualquer marca, em aproximadamente 1 milhão de prestações, para economizar o carro no meio da semana. Aí, no fim de semana, eles podem guardar suas motocas em casa e saírem em suas picapes e carros importados arrotando caviar.

Caso inaugure um bar, pizzaria, churrascaria, boate ou coisa assim, aproveite pra ir no primeiro mês, porque geralmente no primeiro mês tem promoção, tipo música sem pagar nada, comida sem a comissão do garçom, essas coisas. Eles adoram! Do segundo mês em diante, você passa na frente do estabelecimento e está lá só o gerente e os funcionários. Fica até uma boa dica para os empresários da vida noturna parnaibana: Basta todo mês você repintar a fachada do seu estabelecimento, mudar o nome do estabelecimento, as fardas dos funcionários, que você terá mais um mês de casa cheia, mas é só um mês, depois volta tudo a mesma coisa mesquinha de sempre.

Política[editar]

A cidade ainda vive no tempo do coronelismo. Ainda não respiraram os ares da democracia moderna, onde segundo o Estado de Direito, todos são "iguais", pelo menos perante a lei, pois lá o modo mais fácil de encontrar uma pessoa, enfrentar algum problema ou desavença com alguém, é dizer assim: "Olha, sou filho do promotor fulano de tal", ou então, "Sou filho do empresário fulano de tal", ou "Sou filhinha do juiz de direito fulano de tal" ou caso queira encontrar alguém, basta dizer assim: "Você conhece aquele fulano? Aquele rapaz, filho do Doutor assim, assado?".

Bairros[editar]

  • Nova Parnaíba - Conhecido também como "Bairro dos Artistas", o Nova Parnaíba é bastante lembrado por abrigar políticos corruptos gigolôs e bebuns. Manchete das gazetas locais por muito tempo, a "Concha Acústica" que se localiza no bairro onde antigamente era palco de brigas entre várias gangues. Lá também se encontra a Igreja Nossa Senhora de Fátima que é conhecido pela adolescência do bairro como um motel alternativo a céu aberto. Sem falar nos pedófilos lá encontrados.
  • Curre - Um membro amputado do Nova Parnaíba. A bichinha fru-fru prefere escrever: Curry.
  • Piauí - Bairro com nome do estado só significa uma coisa: Favela. "A favela já é aqui!", com um lema desses já podemos imaginar o que deve chamar a atenção. Bairro onde encontramos a maior quantidade de cabarés da cidade, onde, para seu prazer rápido e barato você consegue uma bela senhorita do sovaco e da virilha preta. Alguns dizem que o bairro era para virar uma cidade independente de Parnaíba, de imediato a prefeitura vetou o projeto com medo de perder eleitores.
  • São José - O "Cheira Mijo", como é carinhosamente chamado, só vive em baixo d'água. O transporte mais utilizado para se locomover pelas ruas do bairro é a canoa e o barco à vela. Tem o mais alto índice de "Leptospirose" do mundo, superando até a África.
  • Centro - Um dos pontos mais movimentados da grande metrópole. Pelo menos durante o dia, porque na parte da noite vira um ponto de drogas e prostituição.sua principal.
  • Reis Velloso - O bairro mais badalado pela society parnaibana. O m² mais caro da cidade. Virou refúgio para as dondocas quarentonas de família, e as pessoas que vivem de aparência.
  • Betânia One - Vide o "Bairro Piauí". O primeiro nível do inferno
  • Betânia Two - Vide o "Bairro Piauí". Dizem que é nesse bairro que está o futuro de Parnaíba.
  • Dirceu - É feito basicamente de campos de areia, hippies e lixo hospitalar.

O que? O seu bairro não está aqui?! FODA-SE.

Educação[editar]

A prefeitura, para tentar melhorar o humor de seus estudantes, copiou os ônibus escolares dos Simpsons, importando sucatas do século passado direto dos Estados Unidos.

Para ficar provado como todos vivem de aparência, basta fazer uma rápida pesquisa de campo e comprovar quantos colégios particulares já fecharam na cidade por calote de muitos parnaibanos, os mesmos que andam desfilando de carrões zerados, roupas de grifes, pulseiras de ouro nos braços e celulares de última geração.

Saúde[editar]

Se você for um médico na cidade, você passa a ser mais venerado que o Papa. Tanto você como seus filhos, netas, bisnetas e tataranetas. Medicina em Parnaíba não serve para salvar vidas, os hospitais são um lixo, servem apenas para ostentação e status social.

Transportes[editar]

O famoso Aeroporto Internacional de Parnaíba e toda sua estrutura capaz de receber ultra-leves e teco-tecos.

A city possui 4 avenidas com pavimentação asfáltica. Resumindo-se em Av. Deputado Pinheiro Machado, Av. São Sebastião, Av. Princesa Isabel e Rua Caramuru. Mas a Agespisa e Construtora Jurema fazem o favor de acabar com a cidade inteira com crateras imensas capazes de engolir um ônibus direto para o inferno com o projeto defasado de saneamento básico.

Pode ser caracterizada como uma cidade de pseudo-burgueses. Dizendo de outra forma: de gente que passa fome para andar de carro novo. A cidade é cheia de carrões 0km, mas não se engane, estão todos devendo até as cuecas, calcinhas, meias e sapatos aos bancos e "casas de empréstimo".

A cidade conta ainda com o maior aeroporto internacional do mundo, que acaba de entrar para o Guiness Book como recordista de inaugurações FAIL. A prefeitura divulgou em nota oficial que só no ano de 2010 já foram 314 inaugurações mal-sucedidas.

Comunicações[editar]

Parnaíba tem um pólo jornalístico invejado por emissoras do mundo todo. Para ser um jornalista em Parnaíba é necessário no mínimo um Pós-Doutorado. A revista Veja contratou um arsenal de jornalistas parnaibanos para sua redação.

Cultura[editar]

No caso das mulheres que forem visitar a cidade, tome cuidado com as pseudo-patricinhas, pois caso você repita a mesma roupa ou sandália em alguma festa, praia ou coisa assim, você estará condenada ao tribunal da inquisição dizendo de outra forma: As pseudo-patricinhas vão queimar você mais do que você queimaria no inferno, ou seja, você vai ficar conhecida como aquela menina do vestido assim, assado, da sandália assim, assado... Coisa triste. Para pseudo-patricinhas de lá, a preocupação básica é a aparência. Porque se você for perguntar pra elas se elas conhecem Carlos Drummond de Andrade, Castro Alves, Da Costa e Silva, ou um grande Harold Bloom, talvez elas lhe perguntem se é alguma marca nova de roupa que estão lançando!

Para as pseudo-patricinhas de lá, o essencial de um namoro não é compartilhar a vida e as experiências com alguém que talvez amem. O essencial pra elas é dizer: "Estou namorando o filho do doutor Fulano de Tal" ou então "Estou namorando com o Doutor Fulano de Tal". O gostar e o amar ficam para segundo plano, o essencial é dizer que está namorando com alguma autoridade (ou então alguém rico) ou filho de autoridade (ou alguém muito rico), e desfilar com a tal autoridade em seu carro (financiado até as cuecas no banco), pela beira-rio, ou então, pela avenida São Sebastião. Fora esses lugares não tem mais nada pra ir, exceto uma sorveteria lá que eles idolatram (Começa com "A" o nome e termina com "O").

Por isso ao chegar em Parnaíba, nunca cumprimente alguém apresentando-se falando seu próprio nome. Fale apenas pelos parentescos, tipo: sou sobrinho do Juiz Federal fulano de tal, sou filho do deputado fulano de tal, sou filho do doutor fulano de tal. E outra coisa: Caso o bagageiro do seu carro for grande, se endivide um pouco mais financiando alguma caixa de som pra você aparecer em algum lugar da cidade e competir com os pseudo-playboys.

Parnaíba, como um grande centro popular, também conta com vários grupos "modinha". Esses seres estranhos perambulam entre as praças do centro da cidade todo sábado de manhã. Emos, alternativos, From UK e coloridos cobrem a cidade de purpurina.

Religião[editar]

Em alguns dias da semana, a Igreja central da Avenida São Sebastião fica lotada de gente, e muitas vezes da pseudo-burguesia, mas não se engane, não é pra pedir perdão a Deus pelos pecados, é pra ver que carros novos foram comprados e quais roupas novas também!

Lazer[editar]

Para chegar nessa praia paradisíaca, só após uma verdadeira epopeia pela PI-116 e mais quilômetros de dunas.

A diversão de fim de semana da grande maioria deles é nas praias do litoral como: "Coqueiro", "Atalaia", "Peito de moça" entre outras. Ao chegar lá, você vê a praia cheia de gente nas barracas e andando. Mas não se engane, mais uma vez é tudo só aparência, estão lá sentados nas mesas, mas não consomem um bombom, no máximo levam uma garrafona de rum Montilla, colocam debaixo da mesa e ficam pedindo ao garçom alguns guaranás. Quando não é Montilla, é alguma Vodka da mais vagabunda que eles levam pra misturar com algum guaraná. Pra completar, quando estão na praia, eles inventam de dar aquelas caminhadas com as namoradas ou esposas, aí compram uma latinha de cerveja e ficam desfilando 2, 3 ou 4 horas com a mesma latinha seca pra galera pensar que eles tão realmente bebendo!!

Mas muito cuidado com o que você vai fazer nos fins de semana, principalmente se você tem namorado, namorada, é casado ou casada, porque se você aprontar alguma, ou pelo menos pensar em aprontar, na semana seguinte a cidade inteira tá comentando!

Turismo[editar]

Caso o turista se importa e for ao carnaval de lá, ele deve ver todos na praia de Luís Correia de noite. Metade fora do bloco do carnaval (trio que toca), porque já estão devendo pelos carros financiados e os sons exorbitantes, e a outra metade no bloco, mas pode crer que esses aí que estão no bloco, dividiram o abadá em suaves 12 prestações que só vão acabar quando tiver chegando o outro carnaval, época que vão se endividar novamente! Mas a questão essencial pra eles é: Não importa o que você come, como você dorme, se você tem uma vida boa, a questão essencial é: "Viva de aparência!"

v d e h
PIAUÍ
Bandeira-do-Piauí.png